Uma parceria crescente: com a Nokia, adicionamos mais de 70 projetos na região em menos de três anos 

Continuamos a fortalecer nosso relacionamento com a Nokia, a principal empresa multinacional de telecomunicações.
Início " Blog " Histórias de sucesso " Um vínculo que cresce: com a Nokia, adicionamos mais de 70 projetos na região em menos de três anos
Conteúdo

Um relacionamento baseado na confiança 

O relacionamento começou na década de 2010, com foco no Uruguai. No final de 2019, a Nokia nos procurou para a implementação de uma rede DWDM para um importante cliente na Argentina. 

Por volta de 2021, surgiu a possibilidade de colaborar no projeto de uma rede que levava internet a comunidades remotas no Peru, bem como na integração de equipamentos de rede de transporte em uma grande operadora de telecomunicações na Colômbia. A partir de então, nosso papel nos projetos liderados pela Nokia começou a crescer. Hoje, realizamos trabalhos em quase toda a América Latina. 

Que soluções surgem dessa parceria? 

No Uruguai, as soluções que fornecemos por meio da Nokia incluem integração sistêmica (instalação e comissionamento de equipamentos Nokia, atualizações de software e servidores) e suporte local no local. 

Para a região, além da integração sistêmica, também fornecemos serviços gerenciados. Essas tarefas incluem todo o ciclo de design da rede IP, bem como plataformas, incluindo gerenciamento, coordenação e monitoramento de projetos. 

Alguns dos projetos mais importantes 

Peru e a rede que conecta 1.700 locais remotos 

Sob a liderança da Nokia, participamos do projeto arquitetônico de uma enorme rede de fibra óptica que fornece acesso à Internet a quase um milhão de residentes na Amazônia e nos Andes. A rede se estende por 7.500 quilômetros e conecta 1.700 locais nos departamentos de Ancash, Arequipa, La Libertad e San Martin, no Peru. 

Graças a essa iniciativa, comunidades em locais com difícil acesso a soluções tradicionais e serviços essenciais (como saúde, educação e centros policiais) podem se conectar à Internet. 

México e uma das maiores empresas de telecomunicações 

Com base na experiência adquirida no Peru, a Nokia nos confiou o projeto da arquitetura de uma rede de transporte de dados que percorre o México de norte a sul e de leste a oeste para uma das mais importantes multinacionais de telecomunicações do país.  

O projeto, cuja fase de implementação está quase concluída, garante um fluxo de tráfego tranquilo para seus mais de 20 milhões de clientes no território, o que equivale a quase um sexto da população total. 

Uruguai e a maior rede de dados do país 

Para essa iniciativa, trabalhamos juntos no projeto, na implementação, na expansão e no suporte da maior rede de transporte de alta capacidade do país, de propriedade de uma das maiores empresas de telecomunicações do mercado nacional. 

É uma rede de alta capacidade, com diferentes tipos de tráfego e grandes volumes de transporte. Sua implementação e operação corretas permitem desde o acesso doméstico à Internet (por exemplo, uma pessoa assistindo a um filme em casa) até instituições bancárias ou financeiras que gerenciam os dados e as transações de seus clientes na nuvem. Ao mesmo tempo, estabelece as bases para a chegada do 5G no Uruguai. 

Panamá e sua prontidão para o 5G 

Recentemente, começamos a trabalhar no redesenho da rede de uma operadora de telecomunicações com presença em 9 países da América Latina, tendo em vista a implementação da rede 5G no Panamá. 

A chegada iminente do 5G na região, que em alguns casos já é uma realidade, trará vários benefícios, como maior velocidade, largura de banda, número de dispositivos conectados e menor latência, entre outros. 

nokia

Como as partes envolvidas avaliam essa parceria?  

De acordo com Flavio Azevedo, gerente de NDE & NI IP para a América do Sul, a Nokia sempre busca as empresas mais sérias e comprometidas. "Não só no contexto técnico, mas também em soft skills. É preciso ser proativo, ter empatia e cumprir os prazos acordados. Dessa forma, no relacionamento com nossos prestadores de serviços, buscamos um parceiro tecnológico", afirma. 

Ele acredita que é fundamental se cercar "das melhores empresas com essa visão e propósito de fornecer um bom serviço ao cliente final. Afinal de contas, nossos parceiros são a 'cara' da Nokia para o cliente; para nós, a qualidade vem em primeiro lugar. 

De acordo com Azevedo, temos nos posicionado ao longo dos anos como"um parceiro confiável, contribuindo muito para o sucesso de cada projeto, tanto tecnicamente quanto em termos de relacionamento com o cliente e cumprimento de prazos. A satisfação de nossos clientes finais e a qualidade da entrega de produtos e serviços são os melhores indicadores do sucesso dessa parceria". 

Juan José Rodríguez, gerente de NDE e NI IP para o México, América Central e Caribe, referiu-se à parceria como "uma sólida aliança focada em resultados técnicos excepcionais e no aspecto humano. A Isbel não apenas fornece serviços de alta qualidade, mas também se esforça para construir relacionamentos sólidos. 

"Eles demonstraram dedicação constante a cada projeto, com atenção especial a cada detalhe para atingir as metas que estabelecemos como equipe", disse Rodriguez. Ele acrescentou: "Destaco o compromisso e o profissionalismo deles como um recurso inestimável para a nossa equipe e espero continuar com a nossa colaboração". 

Mais de 20 pessoas da nossa equipe estiveram envolvidas nesse período, com mais de 70 projetos no total e a intervenção de profissionais especializados em diferentes áreas. 

Para Agustín Barriola, nosso líder de serviços de engenharia: "O vínculo com a Nokia nos permitiu estar presentes em projetos desafiadores e em escalas que não são típicas do nosso país. Isso não apenas nos permitiu ganhar muita experiência, mas também nos permitiu crescer profissionalmente diante de novos desafios e territórios". 

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Entradas relacionadas

inteligência artificial

Inteligência artificial generativa nos negócios

Cada vez mais empresas estão incorporando aplicativos de IA generativa em suas operações. Como os funcionários percebem o impacto dessas ferramentas, o quanto estão familiarizados com elas e se há diferenças no uso entre perfis técnicos e não técnicos?

Veja mais "